Saltar navegação. Ir directamente ao conteúdo principal (Tecla de acesso S)

Secção de idiomas

Português

Fin de la secção de idiomas

Secção de utilidades

Fim da secção de utilidades

MCH Método Constructivo HabitacionalQuénia

Início do conteúdo principal

A MCH projeta, no Quénia, a construção de 3.000 habitações sociais e para a classe média que darão lugar à criação de 7.000 empregos

A proposta projetada pela MCH para o Quénia vai mais além da mera construção de habitações. Implica a implementação de um sistema de produção nacional através da construção de sete fábricas, com uma capacidade de produção entre 500 e 1000 habitações /ano nas cidades quenianas de Nairobi, Mombaça, Nakuru, Kisumu, Eldoret, Thika e Nyeri.

A fábrica passa a ser um dos epicentros de trabalho da população. Em torno dela, dispõem-se os equipamentos e serviços: infantário, escola, refeitório... que tornam mais fácil a vida das pessoas que habitam e trabalham ali.

Também em volta da fábrica é construído um novo modelo de habitações de um único piso, projetadas com critérios sustentáveis. São as chamadas habitações progressivas, construídas à base de módulos que se acrescentam à medida que a família cresce.

Os projetos englobam edificações de duas tipologias; por um lado, as habitações coletivas em edifícios e, por outro, as habitações em desenvolvimento progressivo.

Para estas últimas, é construída uma unidade de habitação básica inicial, de economia ajustada, que pode ser progressivamente aumentada, acrescentando quartos ou alargando salas, dentro do lote tipo em que se encontra.

Com o gradual aumento do poder de compra, as habitações passam a ter 3 quartos em vez de um quarto principal, evitando que o tempo torne obsoletas as infraestruturas sociais criadas.

A primeira fase destes sete projetos prevê a construção de 3.000 habitações. Dois terços das mesmas destinar-se-ão a habitações sociais e um terço a habitações para a classe média.

Cada um destes projetos inclui a construção de uma fábrica, o que, no total, significará a criação de 7.000 empregos diretos e até 25.000 indiretos.

Estas intervenções têm como principal objetivo a integração da mulher na sociedade, o acesso à formação e à educação dos adultos, e o acesso à educação básica das crianças.

As principais vantagens deste sistema de trabalho são a industrialização da construção das habitações e o acesso ao mercado de trabalho da população local.

GALERIA DE IMAGENS

Viviendas progresivas de proyecto en Kenia, se realiza una primera vivienda de 11.000$ con una habitación y a medida que crece la familia se van añadiendo estancias, una o 2.
Escuela en Kenia
Esquema del proyecto para Kenia, en el que se representan la fábrica, los comedores, la guardería y las instalaciones deportivas.

Fim do conteúdo principal